Hora de Ler: A Outra Vida - Susanne Winnacker


Olá! Começando o mês com novidade para vocês \0
Admito que tinha intenção de "segurar" mais esse review, fazendo Li Até a Página 100 E... mas devido a alguns problemas (queda de energia 3 dias seguidos) parei a enrolação e vou falar um pouco desse livrinho sensacional!

O livro retrata a vida das pessoas durante um apocalipse "zumbi", ficamos íntimos de Sherry e sua família, que lutam todos os dias para sobreviver em meio ao caos que o mundo ao redor deles se tornou. Eles vivem num abrigo no quintal de casa, hermeticamente fechado, sem janelas, com uma luz artificial e um ar condicionado central que só funciona com energia cinética produzida por uma bicicleta ergométrica.
Não bastasse isso, eles não tem comida mais, brigas de casal são constantes e estão nessa situação há exatos 3 anos.

Tudo muda quando Sherry e seu Pai resolvem sair do abrigo, confrontando ordens do governo, pois a doença segundo eles é altamente contagiosa e seria perigoso habitar as ruas. Dentro de um supermercado abandonado acontece o inesperado: o Pai dela é atacado e tudo muda na vida deles, e a partir de agora ela conta com a ajuda de Joshua nessa jornada.
O vírus transforma humanos em espécies de cachorros-zumbi, mais conhecidos como Chorões pois seus olhos lacrimejam uma substância tipo pus eternamente. A infecção acontece apenas pela mordida de um Chorão num humano.

Mas e aí, será que o Pai de Sherry se transformou em um monstro? Essa icógnita permanece durante parte do livro, até conseguirmos saber o desfecho.

~

É bem difícil hoje em dia citar "zumbi" e não lembrar de The Walking Dead MAAAS, como nunca vi a série, senti mais elementos de Falling Skies na parte dos Chorões e um toque leve de Revolution (busca de Sherry atrás do Pai) como "inspirações", o que as duas séries o livro tem em comum são a luta pela sobrevivência. Ao contrário de muitos blogueiros EU não achei o livro nada enrolado, li uns reviews em que as pessoas se diziam irritadas com o desenrola rda trama, felizmente não aconteceu comigo.

De fato "a primeira distopia" que li, pelo menos ~~juvenil~~ pois ainda tenho dúvidas se Eu S/A é distópico ou não. Leitura agradável, rápida que vai conquistar quem gosta de ficção científica, romance, caos e teorias conspiratórias (no final do livro vocês entenderão).

Gostei bastante da trama, no começo me emocionei com a situação da família de Sherry no abrigo, é triste demais. A obra tem ação DEMAAAAIS, você leva "sustos" com as surpresas, o enredo apesar de "já vi em algum lugar" não é nada previsível e até a parte ~~negativa~~, o romance no meio disso tudo ficou legal.
Talvez por gostar de tragédias eu tenha sentido mais falta do drama vivido pela família de passar fome, aquele sentimentalismo, os problemas dentro do abrigo... enfim, eu queria chorar mais um pouco. Tirando isso a obra se apresenta muito bem estruturada, sem furos e se tratando de uma série bem "enxuta" para o primeiro volume, ficam dúvidas mas nada do tipo "se eu não ler isso vou morrer".

Outra coisa que vale a pena destacar é o trabalho gráfico, o cuidado que a editora teve com a diagramação. Todo começo de capítulo tem um trecho da vida de Sherry antes do abrigo:


A fonte diferenciada nos capítulos:


E o marcador mais lindo macabro de todos os tempos:



Sem dúvidas 5 estrelas para a obra, me surpreendi e mal posso esperar pela continuação, que já saiu lá fora. Parabéns Susanne você conseguiu.

E só para variar: Não sei quando, mas terá promo desse livro por aqui, estou esperando a tempestade acalmar e voltar a deixá-los felizes com as cortesias.