Hora de Ler: O Dia do Curinga - Jostein Gaarder



Alô pessoal do Tedio!! Aqui estou eu, resenhando a Torre Negra e ERROR CODE 019

Não, não estou aqui pra resenhar a Torre Negra. Só fico falando disso, vcs já devem estar cansados de ler reviews só dessa história... Até o Amanto me "sugeriu" pra mudar o disco. E enfim, aqui estou eu mudando ele.

Vou falar sobre um livro que eu gosto muito: O Dia do Curinga, de Jostein Gaarder. Muito provavelmente vcs já ouviram falar do cara, porque foi ele que escreveu o "infame" 'O Mundo de Sofia', aquele romance/livro didático totalmente maluco que sempre tem alguém que leva ele pra aula de filosofia no ensino médio (eu já fui um desses hahahahah).

Enfim... O livro conta a história de Hans-Thomas e seu pai, que viajam da Noruega até a Grécia num Fiat, procurando pela mãe de Hans, que tinha saído de casa pra trabalhar como modelo a 8 anos antes dos acontecimentos do livro e nunca mais voltou. O pai de Hans é mecânico, filósofo em algumas horas vagas e bêbado nas outras.

No meio do caminho eles param em um vilarejo fincado no meio dos Alpes Suíços, e é lá que a aventura "começa". Hans ganha de um padeiro um livrinho escondido dentro de um pão, e no restante da viagem ele vai lendo esse livro, que contém várias histórias verídicas, e descobre muitas coisas do passado e até mesmo do futuro.

Bom, esse livro tem a mesma estrutura que 'A História Sem Fim': o conteúdo do livrinho de Hans é constantemente mostrado ao leitor, o que significa que tem uma história dentro da história, só que nesse caso às vezes pode haver mais um nível (ai meu Deus, Incepion feelings) na coisa toda, então pode ser que o leitor se perca um pouquinho... Mas tirando isso, a leitura é maravilhosa.

Vários conceitos filosóficos que aparecem em 'O Mundo de Sofia' também aparecem aqui (como por exemplo, a Teoria das Ideias de Platão exemplificadas por formas de biscoito), mas o caráter didático do primeiro livro não ocorre nesse. Aqui os conceitos são bem fundidos à história, e que (como sempre) faz o leitor refletir sobre a vida, o universo e tudo o mais... (O meu conceito preferido é quando os dois estão na balsa do Mar Adríatico... É simplesmente mind-blowing)



Se você gosta de um livro com uma boa história com um bocado de doses filosóficas, então definitivamente pode ler 'O Dia do Curinga'. Boa leitura!