Hora de Ler: Sally e a Maldição do Rubi - Philip Pullman


Faaala galerinha! De volta com um título daquela meta que fiz há um tempo, digamos que eu os tenha terminado, só não tive tempo de escrever sobre :(
Já começo me desculpando pelo tempo distante do blog, mas o meu curso tá no final e uma correria só com provas e trabalhos a serem entregues, documentos importantes que foram perdidos e terei de levar de novo... Mas enfim, cá estou e vamos ao que interessa.

Sally é uma menina de 13 anos, orfã de Pai e Mãe e se meteu em uma enrascada: matou um homem ao pronunciar "as Sete Bençãos" sem saber o motivo, nossa heroína que vive com uma Tia chatíssima começa a investigar do que se trata isso, e o destino do seu Pai que ela não acredita ter morrido num acidente em alto mar.
Sem ter noção de por onde começar ela conhece um fotógrafo que decide ajudá-la em troca de serviços de contabilidade, que a menina aprendeu com o Pai e entende bastante, ajuda nas finanças, consegue moradia e conquista todos da loja com seu carisma. Vários mistérios aparecem no decorrer da obra o sumiço do Pai termina ficando em segundo plano, por exemplo, existe um Rubi que é muito cobiçado foi deixado como herança para Sally e é o motivo dos piores vilões irem atrás da menina, uma criança é mantida em cárcere na casa de ópio, eles querem resgatá-la mas a dona é muito... É... "ama" a menina, na verdade a explora ao máximo e justamente por isso Sally quer salvá-la de um destino cruel.

Tudo isso tem como cenário a Londres vitoriana com suas carruagens, roupas excêntricas e tudo o mais, nada de tecnologia por enquanto apenas trens movidos a lenha, muito menos energia elétrica. Fica a dúvida do que se tratam "as Sete Bênçãos", onde está o Pai de Sally, o destino do Rubi e da menininha...

~

Essa foi a minha primeira experiência com Phillip Pullman autor consagradíssimo com a série His Dark Materials, mais conhecida como Fronteiras do Universo no Brasil que tem filme e falam muito bem.
O livro apesar de infanto juvenil tem uma trama bem complexa, cheio de histórias interligadas ricas em detalhes, muitos personagens o que o torna as vezes confuso mas no final tudo é explicado mesmo se tratando de um primeiro volume (a série é composta por 4).

Sobre a narrativa: Muito bem construída, complexa, prende fácil no início mas aos poucos se torna um pouco cansativa ainda com o mistério principal sem ter sido solucionado, a leitura fica um pouco arrastada mas vale a pena o desfecho no final. EU tenho sérios probleminhas quando o autor chama os personagens ora pelo nome, ora pelo sobrenome essas alternações me confundem e são bem comuns na obra não consigo me acostumar com isso mas não chega a ser um ponto negativo.
Como falei anteriormente, mesmo sendo infanto juvenil e aparentemente "inocente" a trama é repleta de cenas fortes, aborda temas pesados também como o (tráfico de) ópio, a questão da paternidade, amizades a prova em vários acontecimentos e o principal que é o amadurecimento forçado de Sally que está sozinha no mundo e se vira para sobreviver.

4 estrelas por ter ficado um pouco maçante nos últimos capítulos, super indico para quem gosta de aventura ou quer conhecer a escrita de Pullman. Lembrando que abri por curiosidade e tive que terminar kkkkk.



Sally e a Maldição do Rubi, de Philip Pullman, é composto por 216 páginas, comercializado pela Editora Objetiva e á venda em todo país.