Hora de Ler: A Vida que Enterramos - Allen Eskens


Fala galerinha, tudo bem? Um mistério daqueles para tirar o sono literalmente, é o que temos aqui hoje, estçao preparados?


A única coisa que Joe Talbert deseja é terminar o trabalho da faculdade: entrevistar um estranho e escrever uma breve biografia. Com os prazos se aproximando, o garoto decide ir a um asilo para encontrar o tão desejado objeto de trabalho. Lá ele conhece Carl Iverson e logo a vida de Joe vai ter mudado para sempre.

Veterano da Guerra do Vietnã, desenganado com apenas alguns meses de vida, Carl foi internado na casa de repouso em liberdade condicional devido ao estágio avançado de câncer depois de trinta anos preso pelos crimes de estupro e assassinato. À medida que escreve sobre a vida de Carl, principalmente sobre o período que o homem passou na guerra, Joe começa a ter dificuldade de conciliar o heroísmo do soldado com os desprezíveis atos do criminoso.

~

O que me chamou a atenção para esse livro foi incialmente a sinopse por tratar de um assunto tão delicado e complicado como estupro, pensei que por ele entrevistar um ex-veterano a narrativa iria intercalar passado com presente em forma de diário ou com os pensamentos de Carl mas ainda bem que isso não aconteceu.

Foi uma obra que me surpreendeu muito positivamente pelo conteúdo jurídico contido nela, uma vez que o autor é advogado criminalista então tudo ali tem uma base, um "pé" na realidade com a devida licença poética. Um ponto forte aqui são os plot twists que acontecem (aquela mudança na história que nos deixa com o queixo caído) você muda de opinião e se choca muito com o desenrolar da narrativa, que aos poucos e em um ritmo acelerado vai revelando muita coisa de uma só vez, e precisamos parar um pouco até assimilarmos tudo.

via GIPHY

Capítulos pequenos e precisos, personagens na medida, uma trama madura, envolvente, bem construída e "amarrada" foram alguns dos aspectos que me conquistaram (e talvez o motivo da obra ser tão premiada), o autor está de parabéns por sua estréia majestosa na literatura.
O livro é inédito no Brasil, mas lá fora saiu em 2014 e se trata do primeiro da série Detetive Max Rupert, que sim, fazem parte de um conjunto mas são independentes; outra coisa legal: vai virar filme!

Além do caso Carl Iverson o livro aborda problemas familiares, Joe tem uma Mãe alcóolatra, pai ausente e irmão autista, se esforça para cursar uma faculdade (de início contra sua vontade) e trabalha como segurança de boate. Sério, dá raiva dessa mãe dele pois ela só atrapalha a vida do cara!
Também há espaço para um romance no meio disso tudo mas algo bem leve que passa facilmente despercebido por não ser o foco na trama, tá ali para alegrar a vida miserável de Joe, foi um recurso válido para aliviar a tensão do livro.

É daqueles livros page turner em que você não sossega até finalizar e passa facilmente madrugadas acordado. Diferente da maioria dos thrillers policiais/psicológicos esse não cai no clichê onde descobrimos rapidamente quem é o vilão, ou onde supomos algo referente ao desfecho da história, ele conseguiu manter tudo bem distribuído de forma a surpreender o leitor; e volto a mencionar: Uma belíssima surpresa. Vamos torcer para que a Intrínseca continue publicando o autor e a série aqui pois é simplesmente incrível!

via GIPHY

Nem preciso dizer que dou 5 estrelas não é mesmo? Leitura mais que recomendada para quem gosta de suspense, investigação, e reviravoltas mirabolantes, e uma ótima porta de entrada para quem nunca leu nada do gênero.



Quotes:

Não importa quanto você tente, há certas coisas das quais você simplesmente não consegue fugir.

Um simples, pesado, e insistente pensamento inunda minha cabeça - e agora?

E se eu tivesse errado? E se não tivesse outro lado da história? E se, nos confins da eternidade, esse fosse o único momento que eu vivesse. Como iria aproveitar minha vida se esse fosse o caso?

Comentários