Pular para o conteúdo principal

Hora de Ler : Lugar Nenhum - Neil Gaiman


Faaala galerinha, tudo certo? Nossos encontros estão ficando meio espaçados mas por um bom motivo, e prometo que esse mês tem sorteio! Hoje vocês irão conhecer um pouco da mente incrível de Neil Gaiman numa obra prima digna do País das Maravilhas, partiu?!


Em Lugar Nenhum, Richard Mayhew é um homem simples de coração bom que tem a vida transformada quando ajuda uma jovem que encontra ferida numa calçada. De um dia para o outro, Richard se torna invisível na Londres que sempre conheceu: não tem mais trabalho, não tem mais noiva, não tem mais casa. Para recuperar sua vida, ele se embrenha em um mundo que nunca sonhou existir, uma cidade que se abre nos esgotos e nos túneis subterrâneos: a chamada Londres de Baixo, em que personagens únicos e cenários mirabolantes fazem a Londres de Cima parecer uma mera paisagem cinza.

~


Sobre a história: Nunca tinha lido nada parecido até então. Muita loucura que no fim das contas tem uma explicação convincente, um universo único, simples, “real” e cheioooo de personagens icônicos. O livro acaba e você fica querendo mais, a notícia boa é que nessa edição tem uns extras no fim do livro, um conto inédito e outra versão do prólogo <3

A história lembra muito Alice no pais das maravilhas, não por ser “igual” mas pelo nonsense, aqui os elementos fantásticos se misturam a vida real de um modo muito insano sem esquecer do humor britânico para melhorar a narrativa. Richard é um personagem passivo bem sem graça e do tipo que pergunta o que é cada coisa na Londres debaixo (okay ele tem razão mas muitas vezes isso irrita) já Door, a mocinha que ele salvou é totalmente o contrário, uma mulher de atitude que tem as rédeas da situação.

Os cenários descritos são muito “viajados”. Por exemplo há uma CORTE com reis e tudo o mais no metrô que Richard sempre pegou durante anos! Num vagao meio abandonado, escuro e tal, ratos falantes, mercados flutuantes (feiras regulares que acontecem no meio das lojas mais famosas da cidade); os habitantes da Londres de cima sequer ouviram falar disso pois “as cidades” não se misturam, e os subterrâneos são invisíveis na superfície.

São tantos “absurdos” e missões que Richard, Door e o Marquês de Carabás tem de enfrentar que fica impossível parar de ler. Em termos gerais: Door está fugindo de 2 capangas a mandato de alguém para mata-la, ao longo da trama ficamos sabendo melhor do que se trata; Richard quer voltar para casa e a única maneira é ajudando Door nesse mistério “mortal” arriscando suas vidas a cada passo.

A grande reflexão vem no final do livro que adivinhem? Sim, isso mesmo, se eu contar será spoiler. O livro inicialmente foi um roteiro para a TV numa série que chegou a ser produzida pela BBC, mas as ideias iam chegando com tanta facilidade, tantos detalhes, vários cortes no script devido a limitações cinematográficas que Gaiman preferiu unir tudo num livro.

Eu já havia tido outras experiências com Gaiman, a primeira delas com O Oceano no Fim do Caminho e foi bem difícil por não estar familiarizado com o estilo do autor, sendo assim decidi dar uma segunda chance lendo outras obras dele mais especificamente as infantis aí comecei a entender e admirar o cara. Eis que me surge a oportunidade de ler Lugar Nenhum numa nova tradução/edição ai o amor aumentou!

Seria injustiça dar menos de 5 estrelas para essa maravilha, obviamente que virou favorito também. Quero conhecer tudo de Gaiman a partir de agora!