Hora de Ler: Seis Coisas Impossíveis - Fiona Woods


Olá! Voltei com um review novo (finalmente) de um livrinho super divertido e sem pretensão alguma, com clima de fim de ano.
Esse "finalmente" é porque faz um tempinho (2 semanas) que terminei o livro #shameonme e até então só tinha escrito rascunhos, mas enfim....


Dan Cereill tinha uma vida perfeita, pais ricos, filho único cheio de mordomias até que de repente seu Pai assume que é gay, magicamente a família entra numa crise financeira e a única saída para Dan e sua Mãe largados no nada é morar na casa de herança da avó, toda avariada e nem um pouco interessante, tombada pelo patrimônio histórico, que não pode ser reformada além de feder a xixi de cachorro. A vida dele não poderia estar pior!

A Mãe é viciada em Radiohead, tem uma ~~empresa~~ de bolos para casamento, mas toda cliente que consegue convence-a de que casamento não presta e termina perdendo a encomenda. Dan gosta muito do Pai mas não o perdooa pela sacanagem de ter fugido, e ainda não engoliu o fato dele beijar rapazes. A única coisa que ele tem para fazer (além das intermináveis listas) é stalkear Estelle, sua vizinha gata e cuidar de Howard o caozinho que ficou de herança junto com o chiqueiro a casa da avó.

~

Sinceramente, nunca achei que me divertiria tanto! Havia gostado da capa muito antes de vocês sonharem em conhecer o livro #chorem e tinha entendido errado a sinopse, devorei a obra, me identifiquei com Dan em alguns aspectos e quero reler.

Acima de tudo é uma história de superação porém muito bem humorada, o menino além dessa crise sofre bullying na escola, é magro demais, gosta de uma menina que nunca viu antes (nos primeiros contatos) e tem que segurar a barra em casa por conta da Mãe arrasada. Gostei por ser bem atual, cita várias bandinhas conhecidas como Radiohead, Arcade Fire (nojinho), The Police e outras que não lembro mas que fazem parte do mundinho adolescente. Dan começa a reviravolta na vida por conta própria, sem auxílio nem incentivo de ninguém, compra pesos para malhar em casa, fica gostoso arruma um trabalho e muitas confusões na escola.

O ponto alto do livro são os truques que ele usa para stalkear Estelle, como ler o diário sem que ela saiba.
O baile do nono ano é um show a parte, Dan e um grupinho ficm como organizadores por algum motivo que se eu disser estraga, o dia da festa é engraçado e acontecem ~~coisas~~ também legais.

Fiona tem uma escrita leve, e um estilo característico, a impressão é de que ela já passou por aquilo que está sendo descrito. Algumas coisas me incomodaram como o fato de Dan ter 15 anos e já fazer a barba, tipo QUEEEEE??? eu vim ter barba aos 18 e só agora (aos 20) que está realmente uma coisa assim, que tem formato #indignado; outra coisa também é que Dan sabe coisas DEMAIS bem típico de meninas, o cara entende até de roupa feminina (?!?!!?!) e o jeito como ele descreve, caras isso não existe!

Passado o momento da indignação, vamos aos quotes, tem um melhor que o outro HAHAHA.

- Lembra que a gente achava que ele era gay quando o conhecemos? - pergunta Alice - Lindo demais para ser hétero, a gente pensou.
Araquibutirofobia: Medo de que a manteiga de amendoim grude para sempre no céu da boca.
 [...] a mania de Radiohead da minha mãe, que só está piorando.

Claro que a nota não poderia ser outra senão 5 estrelas! Recomendadíssimo, principalmente nas férias, uma leitura gostosa, divertida, e com personagens cativantes.

PS: Uma ótima trilha durante a leitura é o Tell All Your Friends do Taking Back Sunday ;)