Funeral da Morte

É muito prazeiroso, fazer um passeio pelas
sombras, olhar as lápides e se deitar
sobre lágrimas são a essência mortal,
sangue é do que preciso
neste mar depressivo
viver é quase impossível, improvável
só na escuridão, apenas nas trevas,
sozinho, encontro o meu "eu"
O mundo está se camuflando aos poucos
e, sem ninguém se importar
O mundo será tomado pelas trecas
morte já fez parte deste maldito cotidiano
que nos deixa assim, o dinheiro,
as vezes idiota, traz muitas tristezas.
Marcando assim, o fogo que arde
em minha mente, a chatice sem fim
a monotonia do ócio, o vazio de
minhas vidas, meu mundo interior
o sufocamento das almas
de um cemitério único e sem vida,
que consegue me trazer á este inferno
chamado de pensamentos conscientes de um "normal".

Escrita em: 16/04/09

Comentários