Hora de ler: E se fosse verdade... - Marc Levy


E aí, galera, tudo bom?? Saudades de vcs NOT. Brincadeirinha, tava com saudades sim mas as responsabilidades, elas são horríveis e não me deixam blogar direito.

Enfim, vamos à review do dia: E Se Fosse Verdade, do Marc Levy.



Provavelmente vcs já devem conhecer esse título de algum lugar, e estão certos: esse livro foi adaptado pro cinema, e seu título é homônimo ao livro. O filme é um amor, aliás, recomendo ver dps de ler (duh), só não vá surtar por causa da diferença nas histórias, até porque isso é bem comum em adaptações.

O livro conta a história de Lauren e Arthur. Lauren é uma médica residente que tem tudo pra dar certo, mas acaba sofrendo um acidente bem feio quando vai sair de folga e entra em coma. A família de Lauren põe seu apartamento em aluguel e Arthur o adquire seis meses depois do acidente. Um belo dia, enquanto toma banho com o rádio ligado, ele percebe que o som está bom demais, sai do banho, abre o armário e encontra uma moça de olhos fechados, cantando e estalando os dedos ao som da música!!

Essa moça é Lauren. Sabe Deus como, ela saiu do corpo preso na cama do hospital e ficou vagando por aí, e resolveu voltar pro seu apartamento. Ela estava lá desde o primeiro dia que Arthur entrou lá, e de repente ele pôde ver ela... Mas ele era o único no mundo que podia vê-la.

Arthur acha que isso é uma pegadinha do seu sócio Paul, mas no fim das contas não era. Paul acha que seu amigo enlouqueceu ou está sob muito stress ao ver Arthur falando "sozinho"... No fim das contas, Lauren e Arthur (com uma ajudinha de Paul) unem forças para descobrir um meio de fazer Lauren voltar à vida, e descobrir porquê só ele consegue vê-la.

A partir daí, o livro vai alternando entre comédia (o fato de Arthur falar "sozinho") e drama (o coma de Lauren e todas as suas consequências, e algumas coisinhas obscuras no passado de Arthur), mas o filme tem pinta de comédia romântica enquanto o livro foca mais no drama, mesmo.



A escrita é bem fluida e às vezes uns termos médicos aparecem mas geralmente é tudo explicado então não há com o que se preocupar. Às vezes o escritor explica minunciosamente algumas coisas meio bobas mas sendo esse o seu primeiro romance, a qualidade é muito boa.