Hora de Ler: No tempo dos feiticeiros - Cressida Cowell


Fala galerinha, tudo bem? Depois de um tempo e com a série Como Treinar o seu Dragão, Cressida Cowell está de volta melhor do que nunca, com uma nova trilogia situada na idade das trevas! Preparados?


Agora, a escritora e ilustradora Cressida Cowell deixa os vikings de lado para uma nova trilogia, sobre os antigos tempos em que havia feiticeiros, bruxas, guerreiros... e Magia. No tempo dos feiticeiros mostra a guerra entre duas tribos: os feiticeiros, que eram mágicos, e os guerreiros, que não eram.

Esta é a história de Xar, um menino feiticeiro cujos poderes ainda não despertaram, e de Desejo, uma menina guerreira cujo maior sonho é ser reconhecida pela mãe. Xar e Desejo foram ensinados a odiar um ao outro, mas terão que superar as diferenças e enfrentar um mal que pode destruir seus lares.

~

Assim que fiquei sabendo desse novo livro obviamente que enlouqueci, e com razão, pois a autora voltou com tudo! Como adoro o trabalho dela não pensei duas vezes em conferir essa aventura ambientada num novo cenário, outro universo, bem diferente de Como Treinar o seu Dragão, e garanto que não me arrependi. Muito pelo contrário.

A temática continua voltada para os pequenos, a questão de aceitação, que não é errado ser diferente, você pode ser quem quiser e não devem te julgar; questões de tradição impostas pela família, mas a maior mensagem mesmo aqui é respeitar as diferenças. Em meio a isso temos uma narrativa muito bem construída, divertida, com aquele toque de humor britânico único cheio de tiradas satíricas e até avançadas para um livro infantil (deleite pros mais velhos).

Temos aqui a típica saga-do-herói com a diferença que os motivos (pois temos 2 protagonistas) para isso tudo começar são meramente banais e vão se tornando complexo com o decorrer das desventuras a que eles são submetidos, muita encrenca, que no final termina em uma linda amizade. E isso não é spoiler.

Desejo, a menina da história tem como bicho de estimação uma COLHER! Dei tanta risada disso que vocês não tem noção, e as ilustrações ajudam ainda mais o teor cômico do livro. É justamente por causa dessa colher que a menina se mete na primeira enrascada e começa a jornada com Xar.

Xar (que se lê Zar) é um feiticeiro que não desenvolveu a magia, e vai em busca de uma bruxa (que supostamente estão extintas) para matá-la e conseguir sua magia para uma competição anual promovida pelo seu pai, chefe dos feiticeiros e que não sabe desse detalhe do filho sem poderes.

Uma história simples que ela conduziu com aquele jeito único, inventivo, mágico, cheio de surpresas, mais um pouco de magia e algumas lições pelo caminho. Sem dúvidas 5 estrelas, super recomendo essa nova trilogia e mal posso esperar pelos próximos volumes!


Detalhes da edição:

Comentários